Pelo o que você é grata/o?

A Gratidão tem sido muito falada como uma forte aliada da felicidade. Dessa vez, o senso comum acerta, a Ciência também traz evidências de que a gratidão nos permite extrair o benefício máximo de uma experiência positiva.

Diante das pesquisas em Felicidade, alguns pilares estão envolvidos, dentre eles prazer e propósito estão em uma balança, onde você define qual é o seu equilíbrio.

Sabe-se que são necessárias emoções positivas e forte senso de propósito e sentido na vida para que seus níveis de felicidade sejam maiores.

Nossos mecanismos cerebrais passam por processos de adaptação diante de estímulos prazerosos, processos esses chamados de adaptação hedônica. Um exemplo disso é que ao tomar um sorvete, as primeiras colheradas são mais prazerosas. Com o aumento da frequência de colheres, ocorre uma diminuição da intensidade desse prazer. Nos acostumamos com esses estímulos.

É também nesse ponto que a gratidão se mostra benéfica, ela amplia e reforça esse prazer sentido diante de um estímulo positivo.

Ao nos recordarmos de uma experiência positiva, nosso organismo rememora as sensações físicas e psicológicas daquele momento agradável e prolonga a sensação de bem-estar.

Um bom exercício para praticar a gratidão é o Diário da Gratidão, que tal começar hoje a ser mais feliz?

Escolha um momento do dia para realizar a atividade – uma boa sugestão é antes de dormir.

Liste 3 dádivas pelas quais foi grato no dia;

Para cada agradecimento, escreva pelo menos uma sentença sobre:

– Por que essa coisa boa aconteceu hoje? O que significa para você?

– O que você aprendeu ao nomear essa coisa boa?

– De que forma você contribuiu para essa dádiva ter acontecido?

É interessante retomar ao diário e avaliar ao longo dos dias se existe algum padrão em seus agradecimentos, perceber se houve alguma mudança, ou ainda como você se sentiu ao fazer essa prática nesse período.

Depois, volte e conte para gente como foi!

Lívia Ramalho

LEIA TAMBÉM

Deixe uma resposta