Você conhece o poder dos seus pensamentos?

Existe uma frase famosa que diz assim: “pensamentos geram sentimentos, que geram atitudes, que geram resultados”. Em minha trajetória no desenvolvimento pessoal, tenho confirmado cada vez mais o quanto ela é verdadeira. O modo de pensar de cada pessoa é o fator que mais influencia o tipo de resultado que ela irá obter na vida, tanto positivamente, quanto negativamente.

Tenho visto muitas pessoas com um potencial tremendo sofrendo muito e se boicotando, por causa do tipo de pensamentos que alimentam em sua mente. Também tenho visto outras pessoas com até menos conhecimento ou recursos, mas que alcançam resultados significativos por causa da sua maneira de pensar.

Perceba que o seu maior adversário frente aos desafios da vida é a sua própria mente. Aquilo que você alimenta em seus pensamentos pode ou lhe adoecer e derrotar, ou lhe fortalecer e curar.

Os seus pensamentos têm o poder de determinar os seus sentimentos e, consequentemente, suas escolhas, suas atitudes e seus resultados. Se, diante de um desafio, em sua mente, você já assumiu que está derrotada, que não vale à pena entrar em ação, então, antes mesmo de começar a agir, você já desistiu. E, assim, os seus resultados serão proporcionais à sua postura. Mas, como essa autossabotagem acontece?

Entenda primeiro como sua mente pode sabotar você

Tudo o que você deseja alcançar começa, primeiro, a ser desenhado em sua mente. E, na mente, você desenha um quadro, uma imagem que não possui apenas cores e traços, mas também sons e sensações. Muitas vezes esse quadro mental guarda relação com situações que você já viveu antes, parecidas com aquela que está vivendo hoje, as quais, muitas vezes você não viveu de maneira positiva.

Nesse momento, então, a sua mente volta ao passado e resgata aquelas imagens negativas, comparando-as com a situação do momento presente. Nesse momento, vêm à tona, inclusive, as sensações ruins associadas ao passado, como se elas fossem o gatilho que faltava para acionar em seu cérebro a mensagem: “isso não vai dar certo”, ou, “melhor desistir”.

Esse fenômeno tem explicação pela neurociência. A neurocientista Dra. Caroline Leaf, em seu livro “Ative o Seu Cérebro”, afirma que os pensamentos têm um componente emocional associado às informações instaladas na mente, ou às lembranças associadas a elas. Ou seja, toda vez que você assume um pensamento consciente, automaticamente trazemos à tona as emoções ligadas a ele. Assim, ao acionar uma lembrança negativa, você também aciona todas as sensações ruins experimentadas naquele momento.

A construção de crenças limitantes  

Um grande problema também acontece quando você alimenta a sua mente com pensamentos negativos associados às memórias antigas. Isso acontece quando você reafirma repetidamente as crenças de que certas coisas não foram feitas para darem certo, ou que aquilo não é para você, que não vale à pena tentar, ou ainda, pensamentos de inferioridade, de vitimismo e de desejo de desistir de tudo. 

Dessa forma, você passa a acreditar cada vez mais naquilo que é negativo, limitante, do que na possibilidade de algo dar certo.

Identifique a origem dos seus pensamentos

Cada pensamento que você alimenta gera sentimentos que fundamentam suas escolhas. Os resultados obtidos, então, são consequências do seu padrão de pensamentos. Há, então, momentos em que será necessário confrontar certas crenças, certas imagens mentais e se perguntar de onde elas vieram, por que você se sente daquela forma, por que você reage sempre de tal e tal jeito?….

Não tenha medo de fazer esses questionamentos. A chave para qualquer mudança é, primeiro, a clareza. Mexer com certos fantasmas pode doer no começo, mas vai doer no começo para não doer nunca mais.

Agora que você sabe de que maneira as crenças limitantes são instaladas na sua mente, que tal começar a mapeá-las? Quero convidar você, agora, a mapear cada uma delas. Anote-as em um papel, tentando se lembrar de quando foi a primeira vez que você passou a acreditar naquilo. Depois, tente reescrevê-las, mas agora dando um novo significado a elas, dessa vez, positivo. Exemplo: se sua crença é “eu nunca termino nada que começo”, experimente reescrever como “eu consigo terminar tudo o que começo”. Depois que terminar de fazer esse mapeamento, repita para si mesma essas afirmações duas vezes ao dia, no mínimo, por 21 dias. 

Quer experimentar algo novo em sua vida? Comece transformando a sua maneira de pensar. Cuide bem de você em todos os sentidos: corpo, mente e espírito!

Abraços!

Patty Azevedo

Deixe um comentário