Você dá conta de tudo mesmo que não perceba!

A carga do ter que dar conta de tudo vem ganhando destaque cada vez maior no meio materno.
Mães geralmente já carregam o “peso da necessidade de dar conta de tudo”, mas na pandemia esse dar conta de tudo parece que ganhou peso extra e o assunto é um dos mais abordados nos igs maternos e eu não poderia deixar de dar a minha visão e opinião sobre o assunto.

Eu dou conta tudo! Bato no peito e digo com muito orgulho que dou conta. Meus filhos estão saudáveis, alimentados, vestidos, limpos, temos uma rotina, um lar organizado, eu tenho tempo de qualidade com eles. Tenho meus momentos de cuidado pessoal, trabalho em meio a esse isolamento como posso e no tempo que posso. Dentro do que eu acredito ser valores na minha vida e necessidades eu dou conta de tudo e no dia que eu não dou está tudo bem. Está tudo bem deixar uma louça na pia para o dia seguinte, mesmo que eu não goste e evite ao máximo, está tudo bem pedir o almoço no lugar de fazer, está tudo bem trocar a roupa de cama a cada 15 dias, está tudo bem vestir uma roupa amassada, está tudo bem não conseguir acompanhar todas as aulas on-line das crianças, está tudo ter flexibilidade com o horário de telas, está tudo bem respirar fundo e admitir que preciso de ajuda ou descansar.

Isso não significa que falhei como mãe ou que não dei conta de tudo. Afinal que tudo esse?

Se você tem um lar saudável e feliz e seus filhos estão se desenvolvendo normalmente saiba que Você da conta de tudo e nem sabe!

Dizer que uma mãe que dá o seu máximo para cuidar do lar, dos filhos, as vezes como chefe de família, não deu conta porque em algum momento ela precisou priorizar outra necessidade, ou precisou fazer algum malabarismo e até pedir ajuda é muito cruel e precipitado, porque o trabalho de uma mãe não se resume a um dia, um mês ou um ano. São décadas de dedicação. Não nascemos prontas, é uma construção constante, é muito treino e testes ao longo dessa trajetória. E o fato de não abandonar já nos torna vencedoras.

Você da conta sim! Mesmo que pense que não. Não se compare com outras mães que fazem além do que você faz. Dedique-se ao que é importante para você e para a sua família.

Está todo mundo dando conta do que acredita ser importante para si. “Ah mas fulana faz ioga, lê 1 livro por mês, a casa vive impecável, as crianças são super educadas, comem super saudável e sem tela, a pele dela não tem uma ruga e nem celulite ela tem.”
Oi? Você não conhece o backstage dessa história. Você não sabe o que está por traz, o que está sendo sacrificado. Quais são os valores de vida dela!

Eu encontrei equilíbrio entre as necessidades do meu lar e dos meus filhos, sempre me incluindo, claro! Sou parte fundamental disso! Para eu “dar conta de tudo” preciso estar bem, saudável fisicamente e emocionalmente.

Dar conta de tudo começa por você. Pelas crenças que você carrega. E por tudo que você permite que entre no seu lar.

Só existe uma forma de você não dar conta: quando você subtrai as suas necessidades se deixando de lado e gastando energia com cobranças desnecessárias. Isso te paralisa. Te julga, te comprara e te culpa. Te sobrecarregando emocionalmente.

O que me faz ter a sensação de dar conta não são as tarefas em si realizadas. Porque essas nunca acabam. E eu nem quero zerar esse game tão cedo. Que Deus me dê muito trabalho ainda!

Mas o que me faz ter certeza que dou conta são os resultados que gero no coração e vejo nos olhos dos meus filhos. É a busca constante por melhorar, por encontrar novas perspectivas e soluções quando a coisa aperta. É não me deixar que influências externas minem a minha crença de capacidade diminuindo o meu merecimento de bater no peito no final de um dia cheio de desafios vencidos e falar: eu dei conta de tudo! Mesmo que tenha uma pilha de roupa para ser guardada no dia seguinte.

Não quero romantizar o leão que matamos todos os dias para que “tudo dê certo” ou simplesmente para que ele não nos devore, mas quero te fazer enxergar que você está diariamente dando conta: cuidando, zelando, protegendo, provendo, alimentando, educando, dando o seu melhor.

Grande abraço, Maju Hosken


LEIA TAMBEM

Deixe uma resposta