Playlist “Brasília 60” por #CCBBemCasa

Toda semana o CCBB Brasília disponibiliza playlists temáticas que relembram mostras de cinema, festivais de música e exposições que já aconteceram no centro cultural.

Especialmente em comemoração ao aniversário da Capital Federal, eles também criaram a playlist “Brasília 60”. São 60 canções, que variam do rock ao reggae, do regional ao eletrônico e outros estilos.

Para começar, a playlist Brasília 60 apresenta alguns clássicos do rock brasiliense dos anos 80 e 90, os quais colocaram definitivamente a capital da esperança no mapa musical brasileiro. A lista passeia por faixas marcantes de bandas como Legião Urbana, Obina Shok, Plebe Rude, Capital Inicial e Natiruts, entre outras.

A contribuição de rappers candangos para a cena de hip-hop nacional também está presente com os grupos Câmbio Negro e Tribo da Periferia, além de artistas novos da cena do trap candango, como Droid e Vix Russell. Aliás, a presença das mulheres negras na cena musical do Distrito Federal é algo digno de nota, como Atitude Feminina, Letícia Fialho, Tábata Lorena, Flora Matos e Ellen Oléria.

Expoentes brasilienses do forró e de outros gêneros regionais também estão presentes na playlist. As faixas de artistas como Beirão e Martinha do Coco e de grupos como Chinelo de Couro e Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro mostram como a música brasiliense adaptou as influências artísticas mais populares do Nordeste e inventou uma cultura local forte e pulsante de música popular.

A cena da música independente também é representada com músicas de bandas como Móveis Coloniais de Acaju, Sexy Fi, Rios Voadores e várias outras. O Satanique Samba Trio é uma das pontes dessa cena independente com a cena de música instrumental brasiliense, em grande parte capitaneada por expoentes do Clube do Choro de Brasília, como Hamilton de Holanda e Raphael Rabello.

Que ideia boa #CCBB <3

Quem curtiu dá um grito, clica no link abaixo e vem dançar! https://open.spotify.com/user/bancodobrasil

Fonte/Matéria: DeBoaBSB.com

LEIA TAMBÉM

Deixe uma resposta