Você mora ou vive na sua casa?

ÔLAR! tô chegando com uma daquelas perguntas que parecem óbvias, mas que precisam de reflexão pra responder.

Você MORA ou VIVE na sua casa?

Já parou pra pensar nisso? Eu parei! E várias vezes precisei me corrigir e mudar a mentalidade. Porque como arquiteta, penso o tempo todo na casa dos meus clientes, faço o máximo para que eles se apaixonem pelo projeto, que desejem as melhorias e mudanças. Enquanto na minha casa, por causa da incerteza de quanto tempo ficaríamos no imóvel, pela falta de tempo, ou por outras desculpas, as vezes eu não queria investir minha energia nem meus recursos.

Tendo morado em 9 endereços diferentes nesses últimos 19 anos (agora moro no 10º, mas é definitivo), eu sei bem como é morar num lugar, com o sentimento de transitoriedade que nos deixa sempre em conflito na hora de fazer qualquer melhoria na casa.  E essa sensação de incerteza, pondendo mudar a qualquer momento, tirou de mim a vontade de me envolver com o nosso lar. Quando isso acontece, (por motivos semelhantes ou outro qualquer), a gente mora, mas não vive na nossa casa. Ela nunca parece nossa de verdade.

Mas posso te dizer algo que aprendi? TODO INVESTIMENTO NA CRIAÇÃO DO AMBIENTE PARA SEU BEM ESTAR, E O DA SUA FAMÍLIA VALEM A PENA. O retorno não vai ser contabilizado em R$, somente; (porque a valorização imobiliária também acontece), mas será em coisas que não entram na planilha financeira, são pessoais e imateriais.

Morar, é ocupar o imóvel. É ter um endereço. Viver na casa, fala sobre construir memórias afetivas, fala sobre o envolvimento emocional que você tem com os espaços e com as pessoas que ocupam ele com você. Fala sobre construção de legados, tradições familiares, histórias que serão contadas ao longo dos anos, trazendo de volta as mesmas sensações boas, os cheiros, os sabores que estiveram presentes.

Eu e meu marido cuidando do jardim.

Então, mesmo que você não saiba por quanto tempo vai ficar aí, decida viver na sua casa! Decida tirar o melhor dos espaços que tem hoje, e dê o seu melhor pra essa casa também. Porque ela recebe o amor, ou o desprezo que sentimos. A energia dos seus sentimentos vai preencher esses espaços…

Te fiz pensar? Espero que sim. Vamos nos aprofundar mais sobre esse assunto daqui pra frente, e entender que um lar é feito de mais do que uma casa com móveis e gente dentro né?!

Que a paz seja no seu lar :*

Arquiteta Ry Farias (me conheça melhor AQUI)

Um comentário

Deixe uma resposta