Vichy – História e Dicas

Você com certeza tá acompanhando uma estampa quadriculada com branca, super romântica e verão ao mesmo tempo! É a Vichy, nossa queridinha, com nuances mais claras em tons de azul, lilás, rosa, verde… É uma graça. Trata-se de uma tendência fashion que reaparece periodicamente, invadindo as ruas e os corações de todos. 2018 com certeza foi o ano que mais marcou esse retorno. E as celebridades estão amando!

Colorido e original, é uma estampa que dá certo com qualquer pessoa, independente da idade e ocasião.

HISTÓRIA

Primeiramente, poque Vichy? Nada mais nada menos que um nome francês que quer dizer Guingão (ou Gingham em inglês), um tipo de tecido feito de algodão. Quando foi originalmente importado da Europa, no século 17, o Guingão era um tecido listrado,enquanto hoje já é mais quadriculado. Do meio do século 18 pra cá foi quando começou a ser produzido em Manchester. O francês o chama de “Vichy” porque acreditam que o tecido nasceu/foi criado na região de Vichy. Eles consideram 3 cores características: o branco como base, a cor escolhida, e a cor misturada com o branco. Desde o século 20 é associada como uma identidade Americana e Britânica, graças ao tradicional esquema de cores vermelho-e-branco ou azul-e-branco, e também por uso na literatura e no cinema, principalmente durante a Segunda Guerra Mundial.

E falando em cinema, sabe quando a Vichy ficou popular na indústria de filmes? O guingão era realmente uma tend6encia muito forte após a primeira guerra mundial, o que proporcionou as pessoas a seguir mais a moda e comprar a um preço mais barato e prontas para serem usadas. Já nos anos 20 e 30, algumas atrizes foram filmadas usando o quadriculado com duas cores, como por exempo a nossa adorada Adrian (1903 – 1959), estilizada por Judy Garland, que atua como Dorothy Gale no filme “O Mágico de Oz” (1939), com o icônico guingão quadriculado azul com branco. Mas a fama da Vichy veio mesmo com a adorada Katherine Hepburn em “The Philadelphia Story,” onde ela veste um lindo vestido longo, com saia flare, toda quadriculada, desenhada por Adrian. Mais na frente, em 1942, no filme “Woman of the Year” (Mulher do Ano – tradução livre e literal), Katherine optou por um look total Vichy. Em 1944, Lauren Bacall foi a protagonista mulher de “To Have and Have Not” (Ter e Não Ter – tradução livre e literal), onde foi de forma impecável, detida em uma terninho Vichy, elevando assim o status dessa estampa” para o clássico tão usado pelos detetives nos filmes. E em 1946, Ingrid Bergman filmou com Alfred Hitchcock um de seus filmes mais famosos, “Notorious,” onde vestiu uma jaqueta com corte masculino e estampa Vichy.

Vichy Mania
Vichy Mania

Na França, houve a criação e sucesso de Brigitte Bardot, que a consagrou como a verdadeira deusa da estampa Vichy. Graças também a alguns filmes, como “Babette Goes to War,” “A Very Private Affair,” com Marcello Mastroianni, ou “God Created Woman.” Em 1959, Brigitte Bardot casou-se com Jacques Charrier: nesse dia ela usou um vestido Vichy criado by couturier (fashion designer) Jacques Estérel. Foi considerado o evento que popularizou Vichy pelo mundo inteiro. Ao mesmo tempo, em Paris, Jacques Ouaki, fundador da Tati Shops, criou o logo de sua marca usando a estampa Vichy.

Vichy Mania

Desta forma, o guingão entrou no mundo em série, prêt-à-porter. Desde então, Vichy começar a viver uma vida dupla: continua sendo usada em casa, de forma sólida e econômica, e por outro lado, tornou-se fonte de inspiração para fashion designers.

Vichy Mania

Nos anos 60 aconteceu a verdadeira explosão de uso da Vichy.Atrizes escolheram para usar tanto dentro das telinhas quanto fora delas, desde uma blusa, vestida pela jovem Lolita, Sue Lyon, no filme cult de Kubrick, até Jacqueline Sassard em “Losey’s Accident”. Ah! Marilyn Monroe também usou com um jeans masculino da Levi’s jeans. Provavelmente um dos ícones mais representativos de todos os tempos foi a Jane Birkin em “The Swimming Pool”,sentada ao lado da piscina, vestindo uma roupa de banho Vichy enquanto tentava seduzi Alain Delon.

Vichy Mania

Nos anos 70, as camisas Vichypermaneceram popular entre homens e mulheres. Criavam seus looks com Vichy de forma a parecer um estilo mais relax e natural. Durante os anos 80, Vichy periodicamente aparecia e desaparecia, assim como nos anos 90, provando que os clássicos da moda são imortais. Dois looks Vichy memoráveis deste período foram os vestidos por Melanie Griffith em “Crazy in Alabama” (1999) e pela supermodel Linda Evangelista no desfile da Versace.

Vichy Mania

Inspirações do Passado:

Inspirações do Presente:

COMO VESTIR

A Vichy atrai por si só, muita atenção. Então nossa sugestão é:use-a sozinha, como um elemento principal. Exemplo: saia com uma peça monocromática, como t-shirts branca ou preta, ou combinando com as cores que estão na própria peça Vichy para criar uma harmonia. Sapatos ou bandanas em Vichy são aprovadas para dar um ar mais descontraído.Bolsas em Vichy? Por quê não?! Princoipalmente no tamanho menor, pois vira um ponto de foco, sem ser a peça dominante no seu look.E a paleta de cores?Durante o verãovocê pode experimentar as mais diferentes cominações, especialmente com tons pastéis. O clássico Vichy em preto e branco, ou vermelho e branco, são incríveis em qualquer estação em ou peças informais como jaquetas e calças.

Última, mas não menos importante: a MAKE! Tente usar a cor da make nos mesmos tons da Vichy que você estiver usando. Exemplo: batom vermelho!

Depois de tantas dicas, aqui estão algumas peças Vichy coringas (must-haves) para ter looks únicos, simples e efetivos!

BOLSAS

Vichy Mania

SAPATOS

Image result for sapato vichy
UZA Shoes

AMARRADOR DE CABELO

VESTIDOS

Image result for dress vichy

CAMISETAS

MACACÕES

CONJUNTINHOS

CALÇAS

SAIAS

Vichy Mania

BIQUINI

Vichy Mania
Image result for BIQUINI vichy
Use Flee

Esse foi um texto traduzido e adaptado do The Italian Reve, pela equipe Espelho Rosa. Lá está tudo em inglês. Mas resolvemos dar mais acesso a essas informações incríveis.

Esperamos que gostem!

Deixe uma resposta