Pequenas Alegrias :)

Oi! Tudo bem? Como está a vida?

Queria muito saber o porquê de você ter vindo ler essa postagem? Foi o título? Foi o que? Me conta nos comentários…

Hoje eu quero trazer uma reflexão para nós. Semana passada eu estava tão cansada por conta do trabalho que a única coisa que eu queria fazer quando chegasse em casa era deitar e dormir. Nem tomar banho eu queria. Era só descansar mesmo. Você já passou por isso?

Ontem eu passei na mesa de uma colega e tinha uma caneca escrito: “a vida não é feita de boletos”. E não é que isso é verdade? Para que estamos vivendo? Para pagar contas? Ou será que nós trabalhamos e pagamos as contas para termos uma qualidade de vida melhor? Eu acho que é a segunda opção!

Seguindo essa lógica, se eu realmente estou trabalhando para conseguir uma vida melhor do que eu tenho hoje, para onde está indo todo esse suor? Para as olheiras? Noites mal dormidas?

Veio esse senso de indignação no meu coração, principalmente porque eu sei que não é isso que Deus quer para nós! Ele quer que nós tenhamos uma BOA VIDA aqui. Até porque eu tenho certeza de que Jesus não morreu por nós para que fôssemos livres do pecado “apenas”. Ele morreu e deixou disponível vida abundante (João 10:10).

“Será que eu estou vivendo essa vida abundante?” – Eu fiquei pensando.

“Mas como eu posso trabalhar, cuidar da minha família, estudar e ainda assim aproveitar?” – Perguntei a Deus.

“Aproveite as pequenas coisas.” – Ele respondeu.

E o que são as pequenas coisas? As piadas bobas, o sorriso de lado, um abraço apertado, um choro compartilhado, um jantar especial, o sol nascendo, o vento que bate no rosto, os pingos de chuva caindo no cabelo, as estrelas aparecendo nessa imensidão de céu e por aí vai …

PEQUENAS COISAS. Coisas que na correria não notamos, mas que agora passei a ter mais atenção.

Quando a gente olha para o pequeno, passamos a ver coisas que antes eram despercebidas. Isso nos traz mais conhecimento do que está ao nosso redor; nos ajuda a ter mais empatia com as pessoas e lembrar que não estamos só neste mundo.

Estamos vivendo tempos em que filhos não são amigos dos seus pais, que pais tratam seus filhos como se fossem qualquer coisa, onde amar é falsidade e tempo de qualidade é raridade. São pequenas coisas, pequenos gestos, pequenos sorrisos, pequenos abraços, pequenos presentes.

PEQUENAS ALEGRIAS.

Deixe uma resposta