Nutrição e Cirurgia Bariátrica

Bom dia lindezas! Tudo bem com vocês?

Quero apresentar a mais nova parceira do Espelho Rosa Blog: Dra Marcelle Vieira, uma das maiores especialistas em Nutrição Bariátrica de Brasília. Que a partir de hoje estará conosco toda quarta-feira, trazendo um texto e tirando as dúvidas nutricionais de vocês, tanto para quem quer fazer ou fez redução de estômago, como quem quer apenas uma dica nutricional.

Já vamos abrir a nossa quarta com uma ótima informação para quem quer saber sobre a Cirurgia Bariátrica (redução de estômago). Vamos lá!

 

♥ Nutrição e Cirurgia Bariátrica

A obesidade é uma doença caracterizada pelo excesso de gordura corporal. O acúmulo ocorre quando a oferta de calorias é maior que o gasto de energia corporal e resulta frequentemente em sérios prejuízos à saúde.

Classificação do Índice de Massa Corporal (IMC) segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS, 2004)IMC

 

Atualmente a cirurgia bariátrica é considerada a ferramenta mais eficaz no controle e no tratamento da obesidade severa. A cirurgia bariátrica e metabólica – também conhecida como cirurgia da obesidade, ou, popularmente, redução de estômago – reúne técnicas com respaldo científico destinadas ao tratamento da obesidade e das doenças associadas ao excesso de gordura corporal. O conceito metabólico foi incorporado pela importância que a cirurgia adquiriu no tratamento de doenças causadas/agravadas (pelo excesso de gordura corporal), como também pelo tratamento e controle dificultados pelo excesso de peso e facilitados pela perda de peso – como o diabetes e a hipertensão –, também chamadas de comorbidades (doenças associadas) mesmo quando o paciente tem IMC abaixo de 40 Kg/m2.

Se você pode fazer ou não a cirurgia, cada caso tem que ser analisado por um cirurgião Bariátrico que esteja devidamente capacitado para tal função, sendo necessário um tratamento multiprofissional (Nutricionista, Endocrinologista, Psicólogo(a), Cardiologista, etc.) tanto no pré como no pós-operatório.

TIPOS DE CIRURGIA:

As implicações dos procedimentos de cirurgia bariátrica no estado nutricional do paciente se devem especificamente às alterações anatômicas e fisiológicas que prejudicam as vias de absorção e/ou ingestão alimentar. Uma boa compreensão dos tipos de cirurgias é muito importante para compreender as possíveis deficiências nutricionais que podem acarretar.

Existem três procedimentos básicos da cirurgia bariátrica e metabólica:

            1) Restritivos (Banda Gástrica Ajustável e Gastrectomia Vertical) – que diminuem a quantidade de alimentos ingerida pelo paciente;

            2) Disabsortivo (Duodenal Switch)que reduz a capacidade de absorção do intestino;

            3) Misto (Bypass gástrico – gastroplastia com desvio intestinal em “Y de Roux”) – que restringe o tamanho estômago e, consequentemente, a quantidade de alimentos ingerida, e é associada a um desvio curto do intestino com discreta má absorção de alimentos.

            O Balão intragástrico é reconhecido como terapia auxiliar para preparo pré-operatório. Trata-se de um procedimento não cirúrgico, visando diminuir a capacidade gástrica e provocar saciedade e consequentemente perda de peso. É indicado para pacientes no pré-operatório de pacientes com superobesidade (IMC acima de 50 kg/m2).

A atenção à nutrição do paciente submetido a qualquer um destes procedimentos é muito importante. As deficiências de nutrientes são as principais alterações que colocam em risco o sucesso dos procedimentos cirúrgicos. Um bom acompanhamento nutricional apontará as necessidades de cada paciente seja na fase pré-operatória (em que precisará perder peso para a cirurgia) até a fase pós-operatória nas fases imediata (dieta líquida) e tardia (dieta de consistência normal).

Conversaremos a cada módulo sobre tudo o que engloba Nutrição e Cirurgia Bariátrica. Fiquem ligados!

Se tiverem dúvidas enviem email para contato@espelhorosa.com.br

Excelente dia e saúde!

Dra Marcelle Vieira

(CRN 2876-1)

Deixe uma resposta