Deficiência de ferro, ferritina baixa: Sinais, sintomas e tratamentos!

Anemia Ferropriva: tem solução? Siiiiim! Primeiramente vamos conhecer um pouquinho desse mineral tão importante.

O ferro é um mineral essencial para a saúde, e é essencial para a produção dos glóbulos vermelhos (hemácias), fazendo parte especialmente da hemoglobina.  Participa também de vários processos em nosso organismo tais como:

Transporte de Oxigênio (respiração das células); colabora no estoque de oxigênio nos músculos; atua como co-fator de várias enzimas; atua na produção de energia; essencial para função normal do sistema imunológico; participa do metabolismo de ácidos graxos (gorduras), da destoxificação do fígado, da síntese de neurotransmissores (serotonina e dopamina) e de proteínas no nosso corpo como o Colágeno e a Elastina.

〉 Em quais situações podem haver deficiência de ferro?

– Baixo consumo alimentar de alimentos ricos em ferro; {Origem animal; carnes bovinas e vísceras (fígado, rim, coração), aves e peixes; Origem vegetal: espinafre, couve, beterraba e leguminosas}.

– Algumas cirurgias que excluem partes do estômago e/ou intestino do transito alimentar afetando a absorção do ferro (gastrectomias por úlceras no estômago e cirurgias bariátricas);

– Parasitoses (verminoses) intestinais que “roubam” o ferro dos alimentos antes de ser absorvido pelo intestino;

– Doenças que geram má absorção do ferro pelo intestino (doenças auto-imunes como doença celíaca e doenças inflamatórias intestinais como Doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa);

– Diarréias;

– Fluxo menstrual muito intenso e que duram muitos dias;

– Sangue oculto nas fezes;

– Uso de antiácidos de forma crônica;

– Sangramentos crônicos e constantes (nariz, úlceras gástricas ou duodenais, câncer gastrointestinal, hemorroidas, varizes e esôfago, etc.).

〉 Quais são os sinais e sintomas da deficiência de ferro ?

-Dor de cabeça; tonturas; sensibilidade ao frio; irritabilidade; confusão mental; fadiga (cansaço, moleza); queda de cabelo; unhas frágeis; língua vermelha e dolorida; redução de apetite; intestino preso; taquicardia; retenção de líquidos nos membros inferiores (pernas, pés).

O certo é sempre ter uma alimentação que contenha ferro pra que não haja deficiência desse mineral no nosso organismo. Esses alimentos tem a absorção de ferro potencializada quando consumidos junto a alimentos ricos em vitamina C. Mas vários outros nutrientes como vitaminas e minerais em sua dieta participam da manutenção de níveis normais de ferro e, por isso, uma alimentação balanceada e individualizada é feita por um profissional Nutricionista.

〉 E agora? O que fazer com a deficiência de ferro?

Primeira coisa: procure um profissional Nutricionista e um médico.

Em deficiência de ferro evidenciada pelos exames bioquímicos (ferritina baixa ou muito perto dos níveis baixos do parâmetro do laboratório), e ainda associados aos sintomas clínicos de anemia ferropriva, o aumento do consumo de alimentos ricos em ferro não resolve o problema.

Muitas vezes a reposição dever ser feita com suplemento oral (comprimidos, tabletes mastigáveis, flaconetes, xarope, gotas, etc.) e é feita por um Médico ou pelo Nutricionista. Dependendo do grau de anemia e dos sintomas da falta de ferro, a reposição deve ser ferro endovenoso (ferro na veia) e essa só médico pode fazer. O tempo e a periodicidade dessa suplementação são dependentes da normalização dos níveis de ferro em seu sangue.

Não tome suplementos sem indicação! Se você se identificou com algum desses sintomas e sabe ainda que sua alimentação não “está lá essas coisas”, procure rápido um profissional Nutricionista!

Fica a dica!

Beijo grande da Nutri,

Marcelle Vieira

Instagram @nutclin

@espelhorosa

Deixe uma resposta