Como se (re)conectar com a sua casa!

“Fique em casa!” Essa frase nos acompanhou por quase 7 meses… e ainda a escutamos com frequência. No ano histórico em que o mundo inteiro parou por causa de um vírus, e se refugiou em suas moradias, inúmeras famílias redescobriram suas casas…

Oi! Eu sou a Ry, e estou aqui, a partir de agora, pra te guiar nessa redescoberta do seu lar.

O lugar onde você habita hoje, fala muito mais sobre você, do que você pode imaginar… Vou te ajudar a se (re)conectar com os espaços em que passa mais tempo; vou te ajudar a lançar um olhar mais crítico, mas cuidadoso e talvez até, mais carinhoso sobre ele.

A pandemia pegou a todos nós de surpresa. Mudanças de rotina, de hábitos e adaptações que vieram nos surpreender. Enquanto algumas famílias comemoraram o fato de passar mais tempo juntas outras se entristeceram ao perceber que mal se conheciam! 

Tem sido um desafio para os pais, filhos, cônjuges e até pra quem mora sozinho.

Não sei você aí, mas aqui em casa tivemos que fazer várias adaptações. Eu já trabalhava em home office, estava feliz e organizada para dar atenção aos clientes, para gravar vídeos, fazer chamadas, etc. De repente, vi “meu espaço” invadido pelos meus filhos (e pelo filhote Baruc, que está sempre conosco). Eles também necessitavam de equipamentos, mesa para estudo e atenção. Precisei criar uma nova dinâmica de trabalho, adaptar móveis, criar organizadores pra fazer o espaço render, refazer minha rotina pra não me estressar com as interrupções. 

A casa, assim como a vida, está sempre em movimento.

Na verdade, casas são apenas construções, que pessoas ocupam. Mas um lar, é muito mais do que isso. Até o dicionário diferencia esses dois! A moradia de alguém, o lugar onde a pessoa se protege é uma edificação. Esse imóvel pode ser uma casa térrea, um sobrado, um apartamento, um loft…não importa. Pode ser alugado ou próprio. Tanto faz. Se não tiver os verdadeiros componentes, que o tornam de extremo valor, não chegará a ser um lar.

Nesses anos todos de prática profissional, percebi que o luxo e a sofisticação não são capazes, por si só, de construir um lar. 

O que define um lar, é a emoção e os sentimentos que permeiam os espaços

É a atenção que damos a esses sentimentos que vai nos ajudar a construir nossos lares com harmonia, e claro, com muito AMOR. Afinal de contas, o amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. (1 Coríntios 13:4-7).

Essa sim, é a fundação, a estrutura, as paredes e a cobertura que uma família feliz e próspera deve ter. E com essa base principal, eu vou começar a te dar as direções para interferir na arquitetura, no design, na iluminação e em tudo o mais que farão o seu lar, o lugar mais desejável dessa terra. Aquele lugar de aconchego, de paz e harmonia, pra você e sua família. O lugar de onde você reluta em sair, e para onde deseja voltar todos os dias. Esse é meu compromisso com você!

Mas quero também contar com o seu compromisso de se esforçar para aplicar o que vou te ensinar. Porque o conhecimento, sem a prática não gera mudança.

A sua ação é o que vai fazer realmente a grande diferença na construção não somente de uma casa, mas de um belíssimo castelo!

Conte comigo. Que a paz seja no seu lar! 

Rivany Farias“Harmonia e bem estar para seus ambientes”

Deixe uma resposta